Remontagens Seguem Rígidas Regras

26 02 2010

Desde sua estreia em 1981, em Londres, “Cats” tornou-se uma referência, transformando-se em um dos shows mais rentáveis da Broadway e fixando as regras que seriam obrigatórias para seus sucessores. “Por conta disso, todas as montagens ao redor do mundo precisam seguir as normas básicas”, conta o americano Richard Stafford, diretor e coreógrafo encarregado de coordenar a montagem nacional.

Isso significa desde usar os mesmos figurinos até orientar o elenco a reproduzir com exatidão os gestos felinos, pois o musical conta a história de uma noite especial na vida dos gatos do grupo Jellicle. Eles se encontram no Jellicle Ball, onde seu líder sábio e benevolente, Old Deuteronomy, fará uma escolha e anunciará qual deles vai para um lugar especial chamado Heavyside Layer, em que poderá renascer para uma nova vida Jellicle.

Como o restante do elenco, Paula Lima, que interpreta Grizabella, aprendeu a fazer sua própria maquiagem a partir de um modelo do original americano. “A vantagem é que agora o material é mais moderno e não borra com o suor.”

A evolução tecnológica, aliás, facilitou as produções mais modernas. “Apesar dos modelos serem rigorosamente iguais aos originais, os novos tecidos permitem mais mobilidade aos atores”, diz a supervisora de figurinos Genevieve Petitpierre.

Na foto, Saulo Vasconcelos como Old Deuteronomy

Fonte: Diario Web (Vivian Lima)


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: